Começou a investir tarde? Há solução!

Mesmo que pareça tarde, dicas de especialista ajudam a reverter situação

Fique sabendo: ainda há tempo para se preparar financeiramente, até a data da sua aposentadoria. O ideal, dizem os especialistas, é começar o mais cedo possível, logo que se inicia o trabalho remunerado. Porém, quem não teve essa oportunidade deve começar o quanto antes um projeto de poupança, prevendo 20 a 25 anos até a aposentadoria. “Para compensar o tempo e os juros que não se acumularam nos anos anteriores, porque não havia dinheiro investido, será preciso redobrar a disciplina, com o objetivo de seguir à risca as metas estabelecidas. O ideal é poupar 20% de seu rendimento todos os meses. Desse percentual, boa parte pode ir para o seu plano de previdência complementar”, diz o educador financeiro André Luis Viola Bona, da Valor Investimentos, de São Paulo.

Mantenha-se firme à sua meta
Depois de fazer o seu plano de previdência complementar, o cuidado é não se desviar do caminho traçado. Não se esqueça de que seu patrimônio terá que durar um período de mais de 20 anos, acompanhando o aumento da expectativa de vida da população brasileira. Algumas pessoas acabam usando parte do montante arrecadado para outros fins (como a compra de um imóvel, por exemplo), sem perceberem que esse dinheiro fará falta no futuro para a manutenção da qualidade de vida. “O valor acumulado para a aposentadoria deve ser usado exclusivamente para o fim a que foi destinado. Uma sugestão para resguardar esse investimento é iniciar também uma poupança com um objetivo determinado ou para ser usado em casos de emergência. A quantia destinada a essa poupança pode ser contabilizada nos 20% dos seus rendimentos mensais destinados aos investimentos”, sugere o educador financeiro.

Contribuições maiores

Opte por contribuir com o máximo possível permitido para a sua faixa salarial, mesmo que pareça um custo alto a primeiro momento. 

De tempos em tempos
Sempre que puder, faça um aporte extra, além de sua contribuição básica, em seu plano de previdência complementar – pode ser uma parte do seu 13º salário ou de suas férias, por exemplo. Dessa forma, quando começar a receber a renda complementar à sua aposentadoria, seu patrimônio também será maior do que você planejou no início do plano.

Tags: futuro investimentos previdência

Veja mais