Como vencer o ciclo de dívidas e acabar com a crise

Especialista dá dicas para montar um planejamento financeira que vai mudar sua vida econômica

Dívidas geralmente são associadas a um contexto negativo na saúde financeira do indivíduo. Na verdade, dívidas nem sempre são ruins. O financiamento da casa própria ou financiamento de veículo são exemplos de dívidas para realização de objetivos de vida.

Mas quando elas se tornam um problema? Quando não são planejadas da forma correta. Saímos de uma condição de liberdade para uma condição de escravidão. Dívidas vencidas causam preocupações e um rombo no orçamento de qualquer um.

A consultora financeira Marina Frossad, especialista em planejamento financeiro, dá dicas para vencer a crise quebrando o ciclo das dívidas. “Toda dívida, seja a vencer ou vencida, precisa estar no orçamento familiar. Crescemos em uma cultura em que o planejamento é visto como algo irrelevante e desnecessário, onde o consumismo é a palavra de ordem e ter é melhor que ser”, afirma Frossad.

Seguem algumas dicas para que você comece a quebrar seu ciclo de dívidas. Vale lembrar que o processo é longo. Afinal, é preciso mudar hábitos de uma vida inteira, em muitos casos. Anote aí:

Desejo de mudar
Dívida é uma questão de comportamento. E para mudar nossa relação com o dinheiro é preciso buscar uma motivação real. Você só irá mudar se estiver disposto a fazer sacrifícios em prol de algo melhor. Esse é o passo mais importante.

Comece a organização
Coloque no papel todos os gastos que tem durante o mês (orçamento familiar) e replique para o ano obedecendo as despesas que perduram o ano inteiro. Depois de visualizar sua vida mensalmente neste ano, compare com as receitas e veja como está sua situação financeira. O orçamento familiar é uma ferramenta indispensável para a realização do próximo passo, o planejamento familiar.

Envolva toda família
Ciente de sua real situação financeira, converse com seu companheiro/companheira sobre meios e alternativas para alcançar a independência financeira. Defina as prioridades e tracem uma estratégia em conjunto. O envolvimento de todos é essencial.

Disciplina é a chave do sucesso
O desânimo vai aparecer, as tentações de consumo, os imprevistos. O importante é manter a disciplina. Acompanhe mensalmente seu desempenho financeiro e faça os ajustes necessários, caso necessário, sem se esquecer dos seus objetivos.

Poupar para desfrutar
Tudo tem sua hora. Ainda não é hora de investir, concentre-se em poupar o máximo possível. Se você precisa de um número para se programar, pense em 10% da renda da família. Lembre-se quanto mais poupar, melhor. Inclua no orçamento um valor para diversão como forma de recompensa pelo sacrifício que você e seus familiares estão fazendo.

Tags: Dívidas e Financiamentos Marina Frossad orçamento planejamento financeiro

Veja mais