Cura da enxaqueca por meio da alimentação

Especialista revela alguns dos hábitos que podem eliminar as crises de dor de cabeça

As dores de cabeça provocadas pela enxaqueca afetam a saúde e a qualidade de vida de milhares de pessoas em todo o mundo. De Acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a enxaqueca é a 10ª doença mais incapacitante e acomete aproximadamente 20% da população mundial. No Brasil, cerca de 30 milhões de pessoas afirmam sentir com frequência os sintomas.

Caracterizada por dores intensas, pulsáteis, geralmente de um dos lados da cabeça, a enxaqueca pode vir acompanhada de náuseas, vômitos e pioram com barulho e luminosidade. As mulheres são as que mais sofrem com esse mal. As causas são diversas, mas o que poucas pessoas sabem é que em muitos casos essas dores são resultados de uma alimentação desequilibrada e até mesmo de intoxicação alimentar.

De acordo com o médico Patrick Rocha, especialista no tratamento de diabetes e pesquisador na área de nutrição, alguns hábitos alimentares estão diretamente relacionados às crises de enxaqueca. “Algumas pessoas apresentam sensibilidade maior a alguns alimentos e estes podem desencadear o problema. Alguns alimentos são mais recorrentes, com frequência são diagnosticados pacientes que apresentam sensibilidade ao amendoim, laticínios, como queijos, iogurtes adoçados, e até chocolate”, revela o médico.

Mas não são exclusivamente estes alimentos que podem estar contribuindo para o surgimento das dores de cabeça. Rocha ainda destaca que é importante ter maior consciência sobre a dieta alimentar, para buscar identificar e associar a ingestão do alimento com o surgimento das crises, e assim poder evitar o consumo desses alimentos.

O desconforto provocado pela enxaqueca é muitas vezes incapacitante, prejudica o trabalho, estudos, momentos de lazer e causa muito sofrimento. Apenas atacar os sintomas não resolve o problema. As causas podem ser diversas, mas é essencial compreender que a alimentação com certeza é um fator muito relevante a ser analisado ao buscar o tratamento.

Outro vilão da enxaqueca, que entrou no alvo das dietas, é o glúten. O glúten é uma proteína presente principalmente no trigo, em alimentos como pães, massas e biscoitos. “O glúten pode causar uma série de problemas ao corpo e inflamações, que inclusive são responsáveis por desencadear a enxaqueca. Não podemos esquecer que o estresse, dietas restritivas demais, consumo exagerado de álcool e o açúcar são grandes sabotadores da saúde”, reforçou Dr. Rocha.

Da redação, com informações da Assessoria de Imprensa do Dr. Patrick Rocha

Tags: alimentação bons hábitos Patrick Rocha qualidade de vida saúde

Veja mais