É possível saldar dívidas antes da aposentadoria

Dedicação e disciplina garantem equilíbrio financeiro

Muitas dívidas viram verdadeiras bolas de neve e tendem a se arrastar por anos, colocando em risco a possibilidade de você desfrutar uma aposentadoria tranquila quando chegar a hora. Mas, com um pouco de dedicação e disciplina, é possível alcançar o equilíbrio financeiro e garantir um futuro livre de saldos bancários negativos. O educador financeiro Thiago Matos e o coach Júlio Correia Neto ensinam como colocar seu orçamento de volta nos trilhos!

1. Entenda sua situação: faça um diagnóstico preciso da sua situação financeira atual, para saber quanto (incluindo juros) e para quem está devendo. Depois, avalie quais débitos precisa quitar primeiro e estipule quanto tempo levará para liquidá-los.

2. Organize-se: realize o controle mensal do seu orçamento, planejando, inclusive, o pagamento das despesas que não venceram. “Ao controlarmos nossa situação financeira, incluindo despesas e receitas, fica mais fácil encontrar alternativas para solucionar os problemas encontrados”, diz Matos.

3. Tome nota: anote todos os seus gastos, do cafezinho tomado na padaria da esquina aos custos fixos, como condomínio, contas de água e eletricidade. Pois, ao contrário do que se acredita, as despesas de valor baixo também impactam o orçamento. “Com todos os gastos listados em uma planilha, analisar o que é supérfluo e pode ser cortado é mais fácil”, afirma o educador financeiro. “Pode acreditar, sempre temos ‘gordurinhas’ em nosso orçamento que podem ser eliminadas”, garante Neto.

4. Elimine os excessos: Se o valor da dívida for alto, vale a pena abrir mão de alguns bens para normalizar a situação o quanto antes. “Se a dívida for de R$10 mil, por exemplo, e a pessoa possui um automóvel avaliado em R$30 mil, é válido vendê-lo, quitar a dívida e comprar outro automóvel com o que sobrar”, aconselha Matos.

5. Comece a poupar: Uma vez que estiver com as dívidas controladas, defina uma meta de poupança e comece a economizar. A orientação de Thiago Matos é destinar pelo menos 10% do salário para esse fim.

6. Mantenha a ordem: Não perca o controle da situação novamente. Neto aconselha pesquisar e negociar o valor dos produtos antes de comprá-los e, mais do que isso, adquirir somente o necessário. “Não leve o produto no ato. Vá para casa e reflita sobre a compra. Se realmente for necessário, volte e adquira em outro momento”, completa o educador financeiro.

 

Tags: aposentadoria futuro Julio Correia Neto organização financeira planejamento financeiro Thiago Matos

Veja mais