É vantajoso abrir uma conta universitária para meu filho?

Produto bancário oferecido para estudantes dos cursos de graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e residência médica, com idades entre 16 e 28 anos


Quem está cursando uma faculdade pode contar com uma opção de conta bancária mais econômica: a universitária. Ela pode ser mantida até um ano depois da formatura e traz alguns benefícios que podem fazer a diferença no bolso do estudante.  

Produto bancário oferecido para estudantes dos cursos de graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e residência médica, com idades entre 16 e 28 anos, a conta universitária costuma oferecer saldo e extrato gratuitos na internet e no celular, cartão de crédito com a primeira anuidade gratuita e limite de crédito sem comprovação de renda, dentre outros benefícios, que variam de banco para banco.

Nesse tipo de conta bancária, o consumidor também pode ser isento da tarifa de manutenção ou da anuidade do cartão de crédito – ou pode pagar valores bem mais baixos do que os cobrados pelas contas correntes normais. Entre os serviços oferecidos por esse tipo de conta estão o fornecimento de cartão com função débito e crédito, folhas de cheque, extratos diários e consolidados mês a mês, realização de saques em guichê de caixa e terminal de autoatendimento e, ainda, transferências entre contas.

Para abrir uma conta universitária, geralmente, é preciso apresentar documento de identidade e CPF, comprovante de residência e comprovante de matrícula no curso ou declaração da universidade, com o CNPJ da instituição de ensino. Se o estudante tiver menos de 18 anos de idade, os pais ou responsáveis devem assinar o contrato de abertura da conta. Alguns bancos permitem que o cliente preencha o pré-cadastro pela internet, mas o indicado é ir até a agência e concluir o processo. 

Na hora de escolher uma conta universitária, para economizar com as vantagens e serviços, é preciso estar atento às várias opções e comparar os benefícios oferecidos pelos diversos bancos. Vale entrar no site, conversar com a agência de sua preferência, baixar aplicativos e perguntar aos amigos. Mas um alerta: o Banco Central orienta o consumidor a ler atentamente o contrato de abertura de conta e a não assinar nenhum documento antes de esclarecer todas as dúvidas, inclusive as que se referem a tarifas, juros e outros encargos. 

Leia também “Dividir contas com os filhos também é educação financeira”.

Tags: conta universitária finanças

Veja mais