Hábitos saudáveis podem influenciar a longevidade

Com a expectativa de vida aumentando a cada ano, selecionamos alguns segredos para te ajudar a viver melhor

Viver cada vez mais é o desejo do ser humano há séculos. Admiramos as pessoas que atravessam o tempo, rompem preceitos e as próprias barreiras e limitações da saúde. Com a expectativa de vida aumentando a cada ano, selecionamos alguns segredos para te ajudar a viver melhor e com saúde:

1. Ter uma dieta equilibrada

Os japoneses, que possuem a maior expectativa de vida do planeta, atribuem a sua longevidade a dieta pobre em sal e repleta de vegetais ricos em fibras e antioxidantes que os protegem de várias doenças como obesidade, problemas cardíacos e alguns tipos de câncer.

As refeições japonesas, tem como base o arroz (excelente fonte de carboidratos), vegetais (fontes de vitaminas e minerais) e peixe (grande fonte de proteína). Além disso, a maioria das refeições tem baixo valor calórico e baixo teor de gordura

2. Medicina Preventiva

Em países desenvolvidos, os exames médicos anuais são obrigatórios e gratuitos nas escolas e empresas. Os homens com mais de 85 centímetros e mulheres com mais de 90 centímetros de circunferência na cintura devem procurar fazer dieta e exercícios. Essa orientação visa melhorar a qualidade de vida.

Vale lembrar que a medicina preventiva aumenta a expectativa de vida e ajuda a reduzir os gastos do país com saúde, pois soluciona os problemas antes que se agravem.

3. Exercícios Físicos

Cuidar da mente e do corpo são essenciais para que a imunidade não caia e se viva mais. No Japão, idosos continuam na ativa, dirigindo, cuidando de suas plantações, caminhando com seus cães ao redor do bairro e realizando várias tarefas junto à comunidade onde vivem. As atividades diárias aliadas ao engajamento social, ajudam a manter saúde física e mental.

5. Dormir bem

Não ter boas noites de sono pode afetar mais do que o humor. Lapsos de memória, aumento de peso, diabetes, hipertensão, ansiedade e depressão podem surgir. Uma das fórmulas para se viver mais é ter uma boa noite de sono. Para isso, ingira cafeína no máximo até seis horas antes de dormir. Evite usar o celular na cama. A luz inibe a produção de melatonina, hormônio que ajusta nosso relógio biológico.

6. Pensamento positivo

Pensar em coisas negativas não leva ninguém a prosperar. As palavras têm imenso poder. Quando falamos alguma coisa para alguém, isso ganha tal força que se torna verdade. Por isso, nada de pessimismo. Sentimentos negativos aumentam o nível de cortisol, hormônio responsável pelo estresse. Isso eleva o nível de açúcar no sangue, a pressão arterial e afeta o sistema imunológico. Veja você e o mundo com bons olhos. Quando não estiver bem, dê uma volta, converse com um amigo. Pratique meditação ou ioga, técnicas voltadas ao descobrimento e conexão com o eu interior.

Tags: alimentação idosos longevidade qualidade de vida saúde

Veja mais