Mude seus hábitos e melhore a sua memória e sua saúde mental!

Cérebro é como um músculo que podemos exercitar por meio de diversas atividades cotidianas

Quem nunca se pegou fazendo perguntas simples como: onde eu coloquei meu celular? Quando é mesmo a minha consulta no dentista? Esses lapsos de memória são comumente relatados. Mas não se preocupe. O cérebro é como um músculo que podemos exercitar por meio de diversas atividades cotidianas que podem melhorar sua memória e habilidade mental. Confira algumas dicas:

1. Faça algo novo todos os dias para estimular sua memória

Um dos maiores inimigos de nossa memória e da nossa habilidade mental é a rotina. Ela cria uma espécie de privação sensorial, dessa forma, o cérebro não é ativado por novos estímulos.

A dica é fazer algo diferente no dia a dia.  Que tal alguns exercícios de ioga, uma caminhada pela manhã, ou até mesmo uma aula de dança? Movimente-se! Seu cérebro agradece.

2. Mantenha uma boa postura

Ajeite-se em sua cadeira! Ficar torto, com os ombros curvados, faz com que você olhe mais abaixo do que deveria, e com isso memórias ruins podem vir à tona. Ficar atento a postura garante que o fluxo sanguíneo seja equilibrado em todo corpo.

3. Faça exercícios físicos

As atividades físicas são essenciais para que a o cérebro funcione bem e consiga reter mais informações. Elas melhoram a função cardiovascular, aumentam o fluxo sanguíneo do cérebro, promovem crescimento dos neurônios e aumentam as conexões da região do hipocampo, responsável pela memória.

Pesquisas recentes apontam que as pessoas que praticam atividade física regularmente têm 38% menos risco de baixa nas funções cognitivas em relação a sedentárias. Movimente seu corpo e lembre-se da máxima “mente sã, corpo são”.

4. Cuide da sua alimentação

A alimentação adequada é essencial para quem quer ter uma memória boa. Uma dica é apostar na culinária mediterrânea. Vegetais, frutas e ômega 3 (encontrado em peixes e azeites) são aliados para uma saúde física e também mental, as propriedades desses alimentos ajudam a preservar a memória conforme envelhecemos.

Pesquisas indicam que indivíduos que consomem alimentos ricos em ácidos graxos, ômega 3 e evitam carnes vermelhas e produtos lácteos possuem 19% menos chances de ter problemas cognitivos.

5. Associar o que se quer lembrar a uma imagem

Uma técnica bastante usada por pessoas que tem facilidade em guardar fatos, é treinar a memória associando uma informação a uma imagem. Para decorar a ordem das cartas de um baralho, por exemplo, você pode associar a alguém ou algo. Esse artifício, de criar cenas em sua cabeça, pode ser usado para memorizar várias outras informações, como sequências de números e nomes.

6. Ter vida social

A vida social ativa é um fator que ajuda muito na manutenção de uma boa memória. As conexões com outras pessoas são importantes para a qualidade de vida, alguns estudos na área mostram que pessoas com relações sociais mais ricas têm desempenho cognitivo melhor do que aquelas de pouca vida social. Isso é importante principalmente na velhice, já que os idosos tendem a se isolar mais e evitar sair de casa. Diante disso, é essencial estimular as amizades e compromissos, para que as conexões se mantenham.

7. Cultivar o bom humor

Por último, mas não menos importante, manter o bom humor é muito importante para um melhor funcionamento do cérebro. Em uma rotina tão estressante, cheia de preocupações e frustrações, essa tarefa parece muito difícil, mas o esforço vale a pena.

E lembre-se, nem tudo exige ou merece ser lembrado, mas, para aquilo que vale a pena, os treinos e a mudança de estilo de vida podem ser muito úteis.

Tags: hábitos memória qualidade de vida saúde mental

Veja mais