Obesidade tira até 10 anos de vida

Pesquisa mostra que mais peso e gordura diminuem a chance da pessoa completar 70 anos

Você está acima do seu peso ideal? Se sim, melhor rever seus hábitos alimentares e de vida. Isso pode custar anos de sua vida, segundo a pesquisa publicada na revista médica "The Lancet". O estudo mostra que estar acima do peso diminui cerca de um ano da expectativa de vida de um indivíduo e esse número sobe para 10 anos em pessoas com obesidade severa.

O estudo usou dados de quase 4 milhões de adultos em quatro continentes.  “Esse estudo mostra, definitivamente, que o excesso de peso e a obesidade estão associados a um risco de morte prematura”, disse a líder da pesquisa, Emanuele Di Angelantonio, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, à agência France Presse (FP). Os riscos da doença cardíaca coronária, acidente vascular cerebral, doenças respiratórias e câncer “aumentaram todos”, disse a pesquisadora.

A pesquisa contesta estudos anteriores, que davam conta de que estar pouco acima do peso ideal não seria tão prejudicial assim. Pelo contrário. O novo estudo traz evidências de que mais gordura e peso diminuem a chance de a pessoa completar 70 anos.

Os pesquisadores descobriram que o risco de morrer antes dos 70 anos aumentou de 19% em homens com peso normal para 29,5% em homens moderadamente obesos. Entre as mulheres, esse risco aumentou de 11% para 14,6%. “Isso corresponde a um aumento absoluto de 10,5% para homens e 3,6% para mulheres”, disse um comunicado da revista.

Uma equipe internacional de pesquisadores selecionou dados a partir de mais de 10,6 milhões de participantes de 239 grandes estudos feitos entre 1970 e 2015 em 32 países na América do Norte, Europa, Austrália, Nova Zelândia e no leste e no sul da Ásia.

Por aqui, igual

Mas para características da população brasileira, que não foi avaliada, esses dados podem ser replicados e considerados? “Com certeza absoluta. Podemos considerar esses resultados válidos para o Brasil também”, diz Durval Ribas Filho, 59, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia. Ele lembra: 53% da população brasileira tem excesso de peso.

O médico ressalta que a obesidade é uma doença. “Tratar obesidade sem remédio é como tratar diabetes sem medicamento”, comparou. “As pessoas acham que é problema estético só, e está errado”. O nutrólogo reclama que há três anos o país proibiu a venda de medicamentos contra a obesidade. Difícil assim. (Metro Jornal)

Fonte: Metro e UOL

Tags: emagrecimento novos hábitos qualidade de vida reeducação alimentar saúde

Veja mais