Reunião financeira em família: já marcou a data da sua?

Esses encontros podem acontecer mensalmente e envolver os jovens a partir de 12 ou 13 anos

Estabelecer datas para reuniões familiares com o objetivo de avaliar a vida financeira e projetar o futuro com mais segurança, pode ser uma excelente pedida. “Se não houver essa reunião, cada familiar utilizará o seu orçamento ou o orçamento da família de acordo com os seus próprios desejos e necessidades e o risco de desestabilizar as finanças de todos será muito maior”, alerta o educador e planejador financeiro Pedro Braggio. “Essa reunião contribui para aumentar a harmonia familiar e também para direcionar os esforços de todos para os objetivos comuns”, completa o planejador financeiro Valter Police.

Esses encontros podem acontecer mensalmente e envolver os jovens a partir de 12 ou 13 anos. É essencial escolher um dia e um horário em que todos possam estar presentes e estabelecer um tempo máximo pelo qual deverá se estender a conversa. Além disso, é interessante que se saiba, de antemão, os assuntos que serão tratados, para não haver dispersão. “Essa não deve ser uma ocasião para focar só nas dívidas ou para entrar em conflito com outros membros. O objetivo é organizar melhor as finanças e, principalmente, estipular metas para o dinheiro da família”, diz Braggio.

Uma vez reunidos, o primeiro passo deve ser apresentar uma planilha, feita em um caderno ou no computador, onde já estarão condensadas as informações sobre o que vai entrar e o que vai sair com as despesas fixas naquele mês. A partir desse diagnóstico, os familiares poderão até dar sugestões de como enxugar gastos em áreas específicas, onde os recursos não estão sendo muito bem utilizados.

Essa análise também permitirá que todos os membros saibam o quanto vai sobrar e que, a partir daí, façam um bom planejamento. “Nessa reunião, podem ser estabelecidos os gastos máximos com despesas consideradas supérfluas, como a compra de uma roupa nova, um passeio ou a aquisição de um eletroeletrônico. Também é o momento de discutir quanto a família vai investir para atingir seus objetivos de médio e longo prazos, como uma viagem ou a compra de uma casa própria”, afirma.

Se seguir o que foi combinado à risca, a família poderá viver mais tranquila e até prosperar mais rapidamente. “O planejamento é um caminho para evitar problemas financeiros, dívidas, tensão e muitas discussões em casa”, finaliza Braggio.

Tags: despesas orçamento planejamento reunião familiar

Veja mais