Vai viajar? Confira as dicas para não estourar seu orçamento

O ideal é voltar cheio de histórias pra contar - e nada de dívidas!

Não há maneira melhor de renovar as energias do que sair de férias e ainda aproveitar o período para viajar com a família. Porém, para voltar cheio de histórias para contar e sem dívidas que vão tirar o seu sossego pelo resto do ano, alguns cuidados são imprescindíveis. Confira!

1. Planeje os gastos antes de arrumar as malas: sente com a sua família e mostre a todos quanto dinheiro disponível vocês têm para gastar no período. Depois, liste todos os itens que vão exigir algum investimento e o quanto pretende gastar com cada um: hospedagem, alimentação, passeios etc. Se for de carro, não esqueça de contar as despesas com combustível e pedágio. Também vale consultar, na internet, os preços dos passeios e dos restaurantes no destino escolhido, para melhorar ainda mais essa previsão de despesas. Tenha em mente que, quanto mais tempo você dedicar a essa etapa, melhor. Assim, fará um planejamento completo e bem próximo da realidade e não terá tantas surpresas no seu extrato bancário no mês seguinte.

2. Leve de casa, para não ter que comprar: faça uma lista de absolutamente tudo o que vai precisar ter à mão enquanto estiver fora de casa, como produtos de higiene e medicamentos. E compre tudo o que for possível na sua cidade. Além disso, se for alugar uma casa, lembre-se de fazer uma lista ainda maior, incluindo utensílios de cozinha, roupa de cama, mesa e banho e até jogos para as crianças.  Vale organizar um cardápio para os dias de folga e comprar os alimentos num mercado atacadista. Afinal, nas cidades turísticas os preços tendem a ser sempre muito maiores.

3. Não exagere nas lembrancinhas: vale comprar uma ou outra peça típica do local que está visitando, para guardar ou dar de presente a uma pessoa especial. Só tome cuidado para não gastar com itens que acabarão encostados num canto do armário, sem utilidade alguma. Se for para abrir a carteira, que seja para comprar algo necessário e pertinente. Também não se sinta obrigado a comprar presentes para todos os amigos, conhecidos e familiares que não estão na viagem.

4. Controle bem o cartão de crédito: lembre-se de que ele vai vencer no próximo mês e que você precisará ter dinheiro em caixa para saldar as dívidas feitas. Se for para o exterior, o cuidado precisa ser redobrado. “As compras feitas com o cartão de crédito em outra moeda ficam ainda mais caras graças ao Imposto Sobre Operações Financeiras, o IOF. E esse acréscimo pode ser o suficiente para estourar sua próxima fatura. A sugestão é sempre pensar muito bem antes de gastar”, diz Silvio Bianchi, educador financeiro da DSOP.

5. Pague em dinheiro: separe uma soma para gastar e evite o uso do cartão de crédito, você pode terminar a viagem sem nenhuma reserva, mas também não terá dívidas. Quem tem dinheiro vivo conta ainda com a vantagem de pechinchar na hora das compras. Por outro lado, se o seu medo é carregar muito dinheiro e sofrer um assalto, considere a alternativa de usar cartões pré-pagos, disponíveis em bancos. Daí, você pode abastecer com o valor que pretende gastar e utilizá-lo para as suas compras. Nesse caso, o risco de estourar o seu planejamento também diminui consideravelmente.

Tags: família férias orçamento organização financeira viagens

Veja mais